BLOG DEIXA ARDER INATIVO

A Equipe do Blog Deixa Arder anuncia que o blog está temporariamente inativo. Infelizmente, devido a projetos pessoais inevitáveis e por ora mais importantes, nenhum membro da equipe tem condições de manter o blog atualizado. Pedimos desculpas a quem nos acompanha.

ESPECIAL MICHAEL JACKSON

| sábado, 27 de junho de 2009

Começamos esse especial sobre o maior fenômeno da história da música pop com o criativo título do jornal pernambucano Meia Hora. 'Nasceu negro, ficou branco e vai virar cinza'. Infelizmente no dia 25 de julho de 2009, morreu um cantor marcado pelo sucesso absoluto e pela polêmica. No embalo da repercurssão de sua morte, o Blog Deixa Arder montou um retrospecto dos 45 anos de carreira de Jackson.

O começo da carreira no Jackson 5

No dia 29 de agosto de 1958 nascia, na cidade de Gary, o quinto filho do casal Joe e Katharine Jackson. 5 anos depois, em 1963, o pequeno garoto começa a mostrar seus talentos como cantor, formando junto com outros quatro irmãos, sob a tutela do pai que sonhava em ver seus filhos astros da música, no quinteto chamado Jackson 5. Três anos depois, com relativo sucesso, Michael Jackson passa a ser vocalista do grupo, isso com apenas 8 anos de idade. Em 1969 o Jackson 5 começa o seu 'boom'. O single 'I Want You Back' é um sucesso no mundo todo. Veja abaixo a performance de Michael Jackson no Jackson 5 em 1972


As músicas do Jackson 5 atingiram o topo das paradas americanas. Já em 1976, o grupo recebe uma proposta irrecusável de outra gravadora, e é obrigado a mudar o nome, que passaria a ser 'The Jackson's'.

Michael Jackson chegou a relatar como foi difícil sua infância. Seu pai o aterrorizava, fazendo pressão psicológica nele e em seus irmãos para que eles cantassem perfeitamente. Os ensaios do grupo eram supervisionados pelo pai sempre com uma cinta na mão, para corrigir qualquer erro. Michael chegou a dizer em 1993, em entrevista para a apresentadora Oprah Winfrey, que na sua infância chorava muitas vezes por solidão e que muitas vezes vomitou só de ver o pai.

A explosão de Michael com os disco 'Off the Wall' e 'Thriller'

Em 1979 Michael Jackson deu início ao projeto do disco 'Off the Wall'. No disco, destaque para a música 'Don't Stop 'Til You Get Enough'. E foi com ela que o cantor ganhou o seu primeiro Grammy, em 1980. O disco foi um sucesso absoluto. Foi a primeira vez em que um artista conseguiu colocar quatro músicas diferentes entre as dez mais tocadas, tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido. O disco até hoje vendeu 25 milhões de cópias. Ouça Michael Jackson catando 'Don't Stop 'Tol You Get Enough':


Depois do sucesso com 'Off the Wall', Michael Jackson crava uma marca histórica. O sucesso do disco 'Thriller' foi tanto que hoje é o álbum mais vendido da história, com aproximadamente 110 milhões de cópias distribuídas em todo o mundo. A música 'Thriller', principal sucesso do álbum de mesmo nome, conseguiu outro enorme feito: ficar 37 semanas em 1º lugar nas rádios. 'Thriller' também inovou no seu clipe, que ficou famoso pelo mundo todo por ter efeitos cinematográficos e ser quase um 'curta-metragem', tendo 14 minutos de duração. Veja abaixo Michael Jackson cantando Thriller ao vivo:


Se você quiser ver o clipe original de 14 minutos no youtube, clique aqui.

A consagração do Rei do pop: Michael impressiona o mundo com o 'Moonwalk'

No dia 16 de maio de 1983 mais uma inovação do cantor. Em apresentação para cerca de 3 mil celebridades na comemoração dos 25 anos da gravadora Motown, enquanto cantava o sucesso "Billie Jean", Michael durante a coreografia começou deslizar sobre o chão de costas, como se fosse mágica, deixando o mundo inteiro admirado. O passo ficou conhecido como 'Moonwalk', que significa algo como 'andando na lua. A partir daí, não restava mais dúvida que Michael Jackson era mesmo o Rei do Pop, e esse passo seria marca registrada dali em diante. Veja a incrível coreografia de MJ executando o 'Moonwalk':


Michael Jackson cria o 'hino da paz': We Are The World


Com todo o sucesso, Michael Jackson passou a se dedicar também a trabalhos humanitários. Em 1985, junto a Lionel Richie e Quincy Jones, iniciou uma campanha para arrecadar fundos para a campanha 'USA for Africa', que tinha como objetivo arrecadar fundos para lutar contra a fome e a mortalidade infantil na África. Lionel montou a melodia e Michael, em um dia, compôs a música que venceria dois Grammys e que ficou conhecida como o 'hino da paz': 'We Are The World'. Quincy convidou 44 celebridades para participar do projeto, incluindo Diana Ross, Ray Charles e Stevie Wonder, e juntos eles gravaram a música. O projeto arrecadou 200 milhões de dólares para a luta contra a fome na África. Veja abaixo o resultado do projeto humanitário que teve como protagonista Michael Jackson:


A letra mostra um pouco do ideal humanitário de Michael, principalmente de sua preocupação com as crianças, como mostra o refrão:

Nós somos o mundo, nós somos as crianças
Nós que fazemos um dia mais brilhante
Assim comecemos nos dedicando
Há uma escolha que nós estamos fazendo
Nós estamos salvando nossas próprias vidas
É verdade que nós faremos um dia melhor, só você e eu

No mesmo ano, Michael Jackson ficou famoso também por ter comprado os direitos das canções dos Beatles.

Transformações na vida de Michael

Após o sucesso de 'Thriller', o astro pop lançou mais um disco: 'Bad'. O sucesso não foi tão grande comparado ao do seu disco anterior. O disco até foi bem recebido pela crítica, mas a obra já não era tão ousada como seus sucessos anteriores. Porém, fora da vida artista, Michael começava a viver algumas turbulências. Boatos começavam a surgir de que ele teria perdido seu nariz, e vivia com uma prótese, e que ele dormia em uma câmara hiperbálica para retardar seu envelhecimento. Tudo foi desmentido pelo cantor. Além disso, outra polêmica estava no centro das discussões: a transformação da cor da pele de Michael. A cada aparição do cantor uma nova surpresa, já que o antes astro negro agora estava literalmente ficando branco. A crítica caiu em cima, acusando-o de negar a sua cor e suas origens. Porém, a realidade foi outra: Michael Jackson sofria de Vitiligo, uma doença que espalha manchas sem pigmentação na pele por todo o corpo. Ele revelou que apenas fez um tratamento para homogenizar a pigmentação do seu corpo, já que naturalmente a doença mesclaria partes brancas com partes negras.

Michael Jackson na 'terra do nunca'


Em 1991, Michael Jackson lança o disco chamado Dangeurs, com o sucesso "Back or White', que conta com a participação de Macaulay Culkin no clipe. O vídeo-clipe teve uma estreia alucinante. Estima-se que 500 milhões de pessoas teriam assistido simultaneamente a apresentação do vídeo-clipe. O disco superou 'Bad' e hoje é o segundo mais vendido de Michael Jackson. No vídeo abaixo, Michael Jackson canta 'Dangeurs', a música que leva o mesmo nome do disco, e é possível perceber o porque de tanto sucesso com a inovação em seus shows:

Enquanto isso, outra 'invenção' do cantor chamava atenção. Tratava-se da construção da chamada 'Neverland' (Terra do Nunca), em um rancho que ele comprou na Califórnia. Jackson passou a morar nessa mansão, que possuí um parque de diversões e era decorada para crianças. Essa seu gosto por coisas de crianças seria justificado por ele não ter tido uma boa infância com a violência a qual seu pai o tratava.



Polêmicas na vida pessoal: casos de pedofilia e casamentos

Em 1993 começava um drama na vida de Michael. O pai de uma criança que visitou seu rancho acusou o cantor de pedofilia, queimando a imagem de Jackson em todo o mundo. O caso se solucionou com um misterioso acordo de aproximadamente 20 milhões de dólares entre o cantor e a família do menino. Após o escândalo, em 1994, Michael se casou com a filha de Elvis Presley, Lisa Presley. A imprensa viu isso como uma tentativa de amenizar as acusações de pedofilia que ele sofria. O casamento não durou muito, e eles se separaram dois anos depos. Meses depois, Michael Jackson se casou com a enfermeira Debbie Rowe, com quem teve dois filhos.

Em paralelo a tantas polêmicas, em 1999 Michael deu 1 milhão de dólares para Nelson Mandela colocar em um fundo de ajuda as crianças africanas.

Já em 2002, Michael tem seu terceiro e último filho, Prince Michael II, que o cantor alegou ser fruto de uma inseminação artificial, e que a mãe até hoje é desconhecida. O bebê ficou famoso após uma cena que abalou ainda mais a imagem do cantor. Ele colocou a criança a beira da janela, dando a impressão que fosse jogá-la do apartamento onde estava, e embora tenha declarado que estava segurando o bebê forte, que jamais machucaria uma criança e que queria apenas mostrá-la para seu público, a mídia sensacionalista norte-americana mais uma vez caiu em cima de Michael, tratando isso como uma maluquice.


Michael Jackson é preso depois de ser novamente acusado de pedofilia

No final de 2003, Michael Jackson foi preso acusado novamente de molestar um menor de idade. Solto mediante o pagamento de fiança, o processo se estendeu por cinco meses e Michael foi absolvido da acusação. Depois disso, mudou-se de 'Neverland', dizendo que o lugar trouxe muitas coisas ruins para ele. Nessa ocasião, já se falava na mídia que o cantor estaria falindo, e que seus gastos são muito superiores a tudo que ele ganhava.
Michael também começa a fazer diversas aparições com seus filhos, e espanta por estar sempre com uma máscara cobrindo o rosto. Aumentam as especulações que o cantor estaria enfrentando algum tipo de doença grave.

Michael Jackson em passagem marcante pelo Brasil

O Rei do Pop veio três vezes ao nosso país. Em 1974, com o Jackson 5, em 1993, para realizar um shows em São Paulo, e a marcante visita de 1996, onde ele esteve no Pelourinho, em Salvador, e na Favela de Santa Marta, no Rio de Janeiro, para gravar um clipe da música 'They Don't Care About Us'. A música era em defesa de melhores condições de vidas para todos, e o clipe mostrou um Michael Jackson muito próximo de seus fãs, no caso os brasileiros, já que Michael teve contato direto com todos durante as gravações. Veja abaixo uma versão remixada do clipe que mostra também uma parte do clipe gravado na prisão ou clique aqui para ver a versão do clipe que mostra somente as gravações no Brasil.


A tentativa de dar a volta por cima que não teve uma segunda chance

Superando tantas polêmicas, em 2006 parece que Michael vai gravar um novo disco e voltar aos palcos. Sua única crise aparentemente era a física, já que sua aparência estava cada vez pior. Aos poucos, o cantor vai voltando a mídia, com participações em eventos beneficentes. Seu problema financeiro parece estar sendo aos poucos resolvido, com Jackson vendendo bens para recuperar seu dinheiro. Em 2009 Michael anuncia uma série de 50 shows em Londres, que lhe renderiam algo em torno de 50 milhões. 800 mil bilhetes foram vendidos, e os shows marcariam a superação de Michael. Porém, o cantor não teve essa chance. Em 25 de julho foi vítima de uma parada cardíaca e faleceu, deixando um trabalho inigualável que revolucionou a música mundial.

Descanse em paz, Michael Jackson!


Desenvolvido pela Equipe Deixa Arder !

9 comentários:

Washington Blogueiro disse...
27 de junho de 2009 11:24

Com muitas particularidades seu jeito de ser, define seu sucesso. Poucas palavras, muita polêmica e um fim inesperado. Michael deixa registrada sua história nesse mundo vil.

Anônimo disse...
21 de julho de 2009 14:37

i love michael looooooooooooooooooooooooooooooovvvvvvvvvvvvveeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

amiga oculta disse...
24 de julho de 2009 15:09

adeus rei do pop te amo muito bjs lú

Anônimo disse...
25 de agosto de 2009 15:29

pra mim ele não era só um cantor ele era diferente por isso que se tornou o melhor de todos os tempos se eu pudesse falar com ele eu diria que eu o admiro muito por que ele sim fez e revolucionou com sua musica de verdade adeua!e com certeza ele sera lembrado por milhares de fã por todo o mundo beijos a quem fez homenagem a um grande cantor chamado michael jackson...

Anônimo disse...
2 de julho de 2010 15:08

SE ELE TIVE-SE ACEITADO JESUS COMO SEU UNICO E SALVADOR , TALVEZ ESTARIA VIVO E LOUVANDO A DEUS

Anônimo disse...
3 de outubro de 2010 21:10

foi é e sempre será o melhor naquilo que fez
incomparável

Anônimo disse...
10 de novembro de 2010 10:44

machal sem duvida foi um fenomeno da musica, mas se ele tivesse se convertido ao evangelho de jesus cristo concerteza su ahistoria teria sido diferente e muito mais bonita

Anônimo disse...
13 de março de 2012 20:11

michael realmente foi o REI! gente fala que outro canstores poderao o substituir mais nao

Alessandra Oliveira disse...
24 de abril de 2016 22:01

Que vida triste. Ele não merecia nem metade do que sofreu. Te amo, Michael. 😭❤

Postar um comentário